Capas do livro e filme Razão e Sensibilidade de jane austen

Livros x Adaptações: Razão e Sensibilidade

Razão e Sensibilidade foi o primeiro romance publicado da Jane Austen e vai contar a história das duas irmãs Dashwood, Marianne e Elinor, que após a morte do pai são obrigadas a sair de sua mansão para um chalé. As duas jovens tem personalidades bem diferentes uma da outra, enquanto Elinor é a razão, sempre pensando no melhor para a família, medindo suas ações e sendo mais contida, Marianne é a sensibilidade, que se entrega a tudo, se encanta pelas coisas e repudia tudo aquilo que não se assemelha a seu ideal de perfeição.

As duas, apesar de serem bem diferentes, estão em idade de se casar e já tem suas paixões. Elinor nutre uma paixão secreta pelo irmão da cunhada, Edward enquanto Marianne vive uma paixão avassaladora por Willoughby. O desenrolar desse relacionamentos serão o foco central do livro. Confira resenha completa aqui.

Em 1995 o primeiro livro de Jane Austen ganhou uma adaptação cinematográfica, dirigido por Ang Lee e com vários nomes conhecidos como Emma Thompson, Kate Winslet, Hugh Grant e Alan Rickman. O filme teve várias indicações ao Oscar, mas acabou ganhando apenas a de roteiro adaptado, o que é muitíssimo justo, afinal, o filme conseguiu passar tudo da obra de Jane Austen e até mesmo ser melhor que o livro.

A adaptação de Razão e Sensibilidade consegue ser muito mais dinâmica e envolvente que o livro, uma vez que a obra tem um início bem acelerado, mas perde o ritmo no meio. Além disso, o livro dá uma ideia superficial dos personagens secundários e as relações amorosas são pouco aprofundadas, no filme conseguimos conhecer melhor Edward e o coronel Brandon, e há mais cenas entre os casais, em que através do olhar dos atores conseguimos ver o amor sendo construído.

As personagens principais, Elinor e Marianne também são muito melhores no filme que no livro. Elinor tem um tom mais humilde na pele da Emma Thompson, fazendo com que tenhamos mais empatia por seus problemas. Enquanto a Marianne da Kate Winslet é muito mais agradável que a dramática versão original. No fim, você acaba se envolvendo mais com as personagens do filme do que com as dos livros.

Razão e Sensibilidade é mais um exemplo de livro incrível que ganha uma adaptação tão boa que consegue ser superior a obra original, daqueles filmes que precisam ser assistidos o mais depressa possível.

Livros ou suas adaptações? É sempre polêmico, né? Veja outros comparativos aqui

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *