Livros x Adaptações: Me chame pelo seu nome

“Me chame pelo seu nome” é um livro do autor egípcio André Aciman, e conta história do Elio, um jovem de 17 anos, que tem por tradição passar os verões com os pais na Itália. O pai do Elio é um importante professor universitário e sempre recebe um hóspede em sua casa nesse período. É uma espécie de residência literária que já abrigou diversos escritores. A bola da vez é Oliver, um escritor norte americano de 24 anos, que se hospeda na residência para trabalhar em um manuscrito. Elio e Oliver vão se envolver em uma paixão avassaladora.

O livro foi publicado pela primeira vez em 2007, mas tem ganhado destaque após o anúncio da da sua adaptação para o cinema no ano passado. O filme está concorrendo a várias categorias do Oscar, inclusive a de roteiro adaptado, que é uma das que eu tenho certeza ele vai conquistar, pois como adaptação o filme é bem fiel a obra original.

O filme conseguiu criar toda a atmosfera do verão na Itália, em plena década de 80. A fotografia, o figurino e a trilha sonora nos transportam para o universo criado por Aciman e você se vê desejando estar alí, nadando no rio, andando de bicicleta, indo às festas, participando dos almoços na casa do Elio. Tudo muito encantador.

E por falar em encanto, temos Timothée Chalamet dando a vida a um Elio muito intenso, bem parecido com o do livro, mas muito mais envolvente no cinema, você se vê apaixonado por aquele garoto que tem medo de que Oliver o deprecie. E o Oliver do ator Armie Hammer também é muito incrível, ele incorporar todo o carisma de astro de cinema do personagem. Individualmente os dois atores são incríveis, mas juntos eles são perfeitos. A química entre os dois é muito real e a história de amor ganha vida.

Confira o trailer:

“Me chame pelo seu nome” é um livro incrível, que conseguiu uma adaptação digna, cheia de beleza e muito apaixonante. Temos aqui o caso de duas coisas que se completam, não deixando a desejar em nada uma para a outra. Então leia o livro, assista ao filme, porque eles são mesmo tão maravilhosos como todo mundo anda dizendo.

Livros ou suas adaptações? É sempre polêmico, né? Veja outros comparativos aqui

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *