Imagem com uma casa de "rico" e outra de "pobre"

Capitalismo Cruel

 

Sinto fome…Roonc

Minha barriga ronca

Mas comida aqui

Não se encontra

 

Se você me olhar

Só ossos vai encontrar

Aliás esse é

Quem sou

 

Fruto do capitalismo

E de seu egoísmo;

Não tenho acesso

A educação

 

Qual a minha opção

Se não tornar-me ladrão?

Você pode argumentar

Que é só me esforçar

 

Para alguém na vida

Conseguir me tornar

Mas se fosse fácil

Não teria tantos

 

No mesmo barco

E além do mais

Dar uma desculpa

é mais fácil

 

Culpo minha sorte

Não nasci na zona norte

Isso não é desculpa

Para colocar no outro a culpa

 

A realidade é cruel

E todos sabemos

Mas, por alguma razão…

É mais fácil ignorar

 

Culpo o governo

Que não os auxilia

Isso não é desculpa

Para colocar no outro a culpa

 

 

 

Aproveite o tempo que tem pra dizer as pessoas que você as ama!!Gostou dessa poesia? Se inspire! Leia mais:

 

Olhar de Vidro

Realidade Atual

 

Se você além de gostar de poesia, também escreve, divulgue aqui.

Envie seu texto para contato@literalmenteuai.com.br

 

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *