Bagunça de criança: como lidar com essa fase?

Que pergunta difícil é essa sobre como lidar com a bagunça de criança. Mas tenho a minha resposta para sempre que me questionam: Não sei! Rsrsrs

Se tem uma coisa que criança sabe fazer é bagunça! É muito comum ver as mães comentando sobre casos  hilários dos seus filhos.

Existem várias receitas de como lidar bem com essa fase, mas eu confesso que na hora que a bagunça acontece esquecemos todas as fórmulas e a cada situação temos uma reação diferente.

Como vocês sabem, eu tenho uma princesa de dois anos e meio e ela é uma das crianças mais bagunceiras que já conheci.

Essa semana estava compartilhando algumas histórias sobre ela com amigos e disse a eles: “Quando dizem que menina é mais quieta é porque ainda não conhecem a Maria”. E isso é a mais pura verdade!  

A Maria procura coisas erradas pra fazer, ela não consegue ficar quieta, e em todo lugar que vamos o nome dela é o mais falado: “Maria solta isso”, “Maria não mexe”, “Maria para”, Maria, Maria e Maria…

Ela apronta muito e todos os dias. A cada dia que chego do trabalho minha mãe, que é quem olha ela, tem uma história nova pra contar, e eu constato toda essa agitação dela durante o restante do dia que passamos juntas.

Essa semana, em duas noites, ela destruiu um batom novinho, um pote de creme de pentear e uma base. E posso garantir que não é descuido, ela faz isso em um minuto.

No primeiro dia eu cheguei do trabalho e estava lavando vasilha enquanto ela brincava com seus brinquedos, fiquei até tranquila porque quase nunca a vejo entretida com os brinquedos. Após dois minutos de silêncio, o pai dela foi até a sala pra ver o que ela estava fazendo, chegando lá ele se deparou com uma criança toda suja de batom, com um sofá todo manchado e um batom destruído.

Conversei com ela dizendo que não podia (no mês passado ela já tinha quebrado um pó em um segundo que esqueci ele na pia do banheiro).

Coloquei ela no quarto e disse para brincar enquanto eu limpava a bagunça, nesse tempo ela começou a brincar de boneca, mas quando novamente vimos que ela estava em silêncio, ela tinha pegado o creme de pentear que estava na penteadeira do guarda roupa e estava passando na boneca “igual a mamãe passa nela” (tinha creme por todo lado).

Passou-se uma dia e ela parecia estar tranquila brincando com o papai. Chego da academia brinco um pouco e depois me sento na cama pra descansar as pernas, quando de repente me chega uma criança toda suja de base dizendo que estava linda e me chamando pra ver o que tinha feito… o chão e a parede da sala já estavam todos sujos nesse momento.

Eu, que já tinha xingado, colocado de castigo, conversado… resolvi rir e ir tirar uma foto. Eu espero que essa fase passe logo e que as bagunças diminuam. Enquanto isso vou vivendo nesse mar de emoções, e descobrindo a cada dia maneiras novas de lidar com bagunça de criança!

OBS: Se você não tem filhos, ou ainda não passou pela fase das bagunças e já está aí pensando “Ah, se fosse meu filho…” por favor não exponha seu pensamento, afinal, quem não tem um desses “serumaninhos” em casa, não entende a mistura de sentimentos ao presenciá-las rsrsrs

A coluna LiteralMente,mae! é publicada quinzenalmente aos domingos. As opiniões e fatos não refletem necessariamente a opinião de todas as mães, mas sim a vivência da colunista.

Quer trocar experiências comigo? Envie e-mail para gabriela@literalmenteuai.com.br

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *