5 aprendizados da Copa, depois de ser mãe

Na coluna anterior  vocês viram como sou apaixonada pela Copa do Mundo e como incentivo a Maria a gostar e guardar boas lembranças dessa competição também. Mas, este ano é a primeira vez que participo da Copa no papel de mãe e, percebi que algumas coisas realmente mudam. Por isso, quero mostrar pra vocês alguns aprendizados que adquiri na Copa depois de ser mãe.

São situações simples que mostram como a vida de uma mulher muda depois de ter filhos. Será que você também passou por situações semelhantes? Conta pra gente?

1 – Pensando nos filhos em primeiro lugar: As mães estão sempre pensando primeiro nos filhos e na Copa não seria diferente. Dias antes do início do mundial, me dei conta de que não tínhamos blusa do Brasil e fui logo correndo atrás de um uniforme para ele. A primeira a ser comprada foi a dela, preparei os laços, shorts e calças para combinar com cada jogo. A roupa e os acessórios da Maria foram os primeiros a ser garantidos.

2- Eu preciso ser o exemplo e fazer as tarefas: Aprendi que se quero fazer farra para mostrar a minha pequena como é bom estar reunida com os amigos e família, eu preciso organizar as coisas e limpar tudo depois. Não sou mais a criança da vez que fica brincando enquanto a mãe arruma tudo. rsrsrs

3- As crianças absorvem os nossos sentimentos: Sempre soube que as criança sentem nossos sentimentos, mas assistindo ao jogo do Brasil contra a Costa Rica, aprendi como realmente elas absorvem os sentimentos. O primeiro tempo foi tranquilo e assim ela ficou brincando na sala, mas quando começou a tensão do segundo tempo, ela que nem sabe o que aquele jogo significa, também ficou tensa… sentou no sofá, ficou olhando para a TV e repetindo “vai Blasil” do mesmo jeito que me via fazendo. Temos que tomar muito cuidado com nossos sentimentos para que eles não afetem negativamente as crianças.

4- Cuidado como o que fala: Esse foi um dos principais aprendizados. Nunca fale palavrão ou palavras feias perto da criança, porque ela vai repetir! Eu, no calor do jogo contra a Costa Rica, nervosa com o juiz e com os jogadores adversários soltei algumas “frases feias” como “filho da…..” (eu não sou de falar palavrões, mas o futebol me deixa nervosa), aí quando me dei conta, tinha uma criancinha me olhando e dizendo: “que isso mamãe?”, e claro que ela repetiu depois mesmo sem saber o que era. Aprendi com esse momento e vou me policiar para não voltar a falar frases desse tipo perto nem longe dela.

5 – As farras tem que ser mais tranquilas: Eu amo festejar com meus amigos e minha família. Tudo sempre é motivo de festa e na Copa do Mundo não seria diferente. Sempre aproveitamos para comemorar, mas este ano sendo mamãe da Maria, percebi como nossas comemorações mudam e os amigos se adaptam a elas. Na última Copa, foram três jogos festejando na Savassi, no meio da multidão de pessoas. Assistimos nos bares e depois saíamos para comemorar cada vitória. Agora, todos os jogos em casa, com muita animação, mas sem as multidões das ruas.

Os aprendizados que venho adquirindo na Copa são muitos e só reforçam como ser mãe é aceitar as mudanças e se sentir ainda mais feliz com a nova vida!

Aprendo coisas novas todos os dias ao lado da Maria, cada situação é um novo aprendizado e em todos eles eu reforço a gratidão a Deus por ter me tornado mãe e poder viver todas essas mudanças.

Se você também já é mamãe e aprende muito com essa nova fase, conta aqui quais aprendizados você tem com seu baby?

A coluna LiteralMente,mae! é publicada quinzenalmente aos domingos. As opiniões e fatos não refletem necessariamente a opinião de todas as mães, mas sim a vivência da colunista.

Quer trocar experiências comigo? Envie e-mail para gabriela@literalmenteuai.com.br

Deixe o seu comentário

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *