10 personagens femininas que marcaram a minha vida!

Para o mês de março, resolvi fazer uma lista com 10 personagens femininas que marcaram a minha vida. Confesso que não foi fácil chegar nesse número, muitas personagens maravilhosas ficaram de fora. Mas, as escolhidas realmente marcaram, tanto que foram as primeiras que surgiram na minha memória.

Confira a lista, espero que você goste!

Leia (Star Wars, 1977):

Leia é uma personagem que dispensa apresentações, né? Ela faz parte da série Star Wars e foi interpretada pela maravilhosa Carie Fisher. Leia é uma mulher decidida, forte, uma líder destemida e, está entre os melhores heróis da série de filmes. Na minha opinião, ela é a melhor.

Bonnie (Bonnie e Clyde – Uma Rajada de Balas, 1967):

Bonnie foi uma criminosa norte-americana. Durante a sua vida no crime, ganhou um grande destaque na mídia, ao lado de Clyde. No cinema, ela foi interpretada pela atriz Faye Dunaway. Na época da estreia, o filme quebrou muitos tabus e se tornou muito popular. Poxa, mas você colocou na lista uma personagem que cometia crimes? Sim, porque o cinema não é feito apenas de mocinhas angelicais, não é mesmo? E não tem jeito, a personagem é icônica, gente!

Maud Watts (As Sufragistas, 2015):

Maud faz parte do filme “As Sufragistas”. Esse filme conta um pouco da história de mulheres que lutaram pelo direito ao voto, no início do século XX. Maud é interpretada pela atriz Carey Mulligan e no decorrer do filme, percebemos a sua transição, de uma mulher que era totalmente alheia a luta sufragista, para se tornar uma das principais agentes dentro do movimento.

Rainha Christina (Rainha Christina, 1933):

A Rainha Christina é considerada ainda hoje um ícone e sua personalidade gera muitas discussões. Com personalidade forte, ela contestou o comportamento e a política do seu país. É uma personagem inteligente e muito ousada para sua época.  Greta Garbo quebrou um grande tabu, ainda em 1933, ao protagonizar um beijo lésbico, interpretando a personagem.

Martha Dobie (Infâmia, 1961):

Martha era dona de uma escola para meninas, junto com a sua amiga, Karen. Sua personalidade é forte e ao mesmo tempo, ela abre mão de muitas coisas para ver a felicidade de Karen. É uma mulher íntegra, independente e muito humana. A descoberta da sexualidade de Martha, foi marcada por uma atuação impecável da atriz Shirley MacLaine. É uma personagem que me emociona muito, sempre que assisto ao filme.

Sabrina (Sabrina, 1954):

Sabrina é uma jovem sonhadora, que não se contenta em ocupar apenas o “lugar de filha do chofer da casa”. Ela acredita que pode ser e realizar o que quiser e, sonha alto, sonha em se casar com David, filho dos patrões do seu pai. Sabrina viaja para Paris para fazer um curso de culinária e volta totalmente transformada e disposta a conquistar todos os seus sonhos. Fiquei apaixonada pela música “La vie en rose”, por causa da Sabrina.

Margo Channing (A Malvada, 1950):

Margo foi interpretada por Bette Davis e é a dona das melhores caras e bocas do cinema, sem falar, nas melhores frases. A personagem vive em conflito, pois a sua idade, indica também o fim da sua carreira. Durante o filme, nos apaixonamos pela personagem e ficamos totalmente marcados por ela.

Holly Golightly (Bonequinha de Luxo, 1961):

Não posso fazer essa lista, sem citar esse ícone. Holly marcou a moda, o comportamento feminino e a minha vida! A personagem foi um desafio para a atriz Audrey Hepburn, e com o seu jeito ambicioso, fútil e ao mesmo tempo inocente, Holly conquistou a admiração e o coração de muitos telespectadores.

Minny Jackson (Vidas Cruzadas, 2011):

Foi interpretada pela atriz Octavia Spencer. Minny vivia em uma sociedade extremamente racista e, assim como muitas mulheres negras de sua época, abriu mão da sua família para viver em função dos filhos e das famílias dos seus patrões. E, na boa, assim como Minny, concordo que racistas merecem sim, receber uma boa “torta de chocolate”. Acho que jamais vou me esquecer a cena da torta e a cara da Minny observando a torta ser devorada. Me marcou eternamente!

Thelma e Louise (Thelma e Louise, 1991)

Deixo bem claro que sou apaixonada, tanto pela Thelma, quanto pela Louise, e não, não consegui escolher apenas uma. As duas são personagens femininas maravilhosas e muito marcantes. Louise se mostra uma mulher forte desde o começo, mas no decorrer do filme, percebemos que ela carrega traumas do passado que a fragilizam. Thelma, já se mostra uma mulher com a personalidade um pouco mais fraca no início, mas no decorrer do filme, alcança uma força surpreendente. As duas conseguiram levantar a discussão sobre igualdade de gênero, liberdade feminina, assédio e violência sexual e marcaram a representação da mulher, no cinema.

Você possui sua própria lista de personagens femininas marcantes? Me conta!

Gostou do post? Temos outras postagens na Coluna Mofinhos!

Envie seu e-mail para a colunista: afia@literalmenteuai.com.br

 

 

Deixe o seu comentário

comentários

One Reply to “10 personagens femininas que marcaram a minha vida!”

  1. De todas essas a que mais me marcou foi a Sabrina, primeiro livro romântico que li e me apaixonei de cara, peguei escondido da minha mãe. Acho que tinha uns 13 anos. Arrasaram, relembrar essa história me fez emocionar de novo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *